•       Página inicial       Outras Edições
  • A Reforma da Previdência (parte1)

        Setor Privado

        De acordo com o governo (Tabela 1 abaixo), como era de se esperar, quem ganha menos, paga menos e quem ganha mais, paga mais. A alíquota base caiu para 7,5%, para quem ganha 1 salário mínimo e as retenções serão calculadas de acordo com cada faixa de salário, semelhante ao cálculo do IR.
     



    (tabela 1 - print tela Globonews)

     

    (tabela 1 - print tela Globonews)

        Na tabela 2, vemos um exemplo de um salário BRUTO, no valor de 1.250,00. No caso em questão, a alíquota será 7,8%, sendo variável da faixa de 998,01 a 2.000,00. Para valores acima de 5.839,45 a alíquota base será 11,68% e variando sempre na diferença entre o valor bruto do salário e o valor base
     



    (tabela 2 - imagem Governo Federal)

     



    (tabela 2 - imagem Governo Federal)

        Na tabela 3, vemos toda a variação da tabela, com o valor base mais alto, na casa de 39.000,00, para cargos que ganham acima do teto do judiciário. A forma de cálculo é igual tanto para o setor privado, quanto para o setor público, a diferença é na base das retenções, a partir de 5.839,46.

     



    (tabela 3 - print tela Globonews)

     
    (tabela 3 - print tela Globonews)
        Para funcionários públicos, a tabela ficou mais completa e de mais fácil entendimento, visto que os salários no funcionalismo público são maiores, é entendível que paguem mais de acordo com a variação do salário. Na tabela 3, vemos toda a variação da tabela, com o valor base mais alto, na casa de 39.000,00, para cargos que ganham acima do teto do judiciário.

        A forma de cálculo é igual tanto para o setor privado, quanto para o setor público, a diferença é na base das retenções, a partir de 5.839,46..

        Resumo

        Podemos afirmar que, mesmo com uma redução pequena na alíquota mínima, isso representa uma redução no todo para as pessoas que ganham até 3 salários mínimos, o que representa a maior parcela da população economicamente ativa e a variação para salários mais altos torna-se justa para o todo e para a previdência no geral.
        A Central de Imprensa Sátira apóia a reforma da previdência e vamos mostrar juntamente com a equipe econômica do Governo que esta reforma é boa e essencial para a continuidade do Estado brasileiro.
        O déficit da previdência em 2018 foi de quase 300 bilhões e por conta disso, dinheiro da saúde, educação e segurança, que são os pilares básicos da nossa constituição e da nossa sociedade, foram retirados das áreas e alocados na previdência, pois deve-se pagar integralmente todos os previdenciários.
    O Brasil está no rumo certo e vamos lutar para manter esse caminho..
    Os tweets aqui relacionados à TAG #VenezuelaGritaLibertad são a mais pura visão de maldade de aonde o ser humano consegue chegar por causa da ganância. Um povo sofre, um povo clama por ajuda.

    "Daqui em diante nem tudo é realidade"