Alexandre Frota se volta contra Bolsonaro

23 de Abr de 2019 16h53

Surfou na onda do bolsonarismo, se elegeu e agora destila ofensas contra o Governo

Há poucos dias, Frota escancarou e se voltou contra Bolsonaro a ponto de escrever "Tô cagando pra direita".

"Gato por Lebre"

Por Tiago Nascimento

        Alexandre Frota, se alimentou e cresceu politicamente através do nome de Jair Bolsonaro, convencendo eleitores de Direta de que estaria alinhado com a política de governo defendida pelo então candidato à Presidência da República. Assumiu e mostrou que tudo não passou de um teatro. Há poucos dias, Frota escancarou e se voltou contra Bolsonaro a ponto de escrever "Tô cagando pra direita".

        O mesmo Alexandre Frota que vestia literalmente a camisa "Bolsonaro Presidente" e tomava impulso na "Onda Bolsonaro", nos últimos dias tem disparado frequentes ataques ao Presidente, em seus atos de governo.
        Sem definir exatamente o porque, Frota em mensagem privada trocada com um perfil não identificado (que o alertava sobre suas atitudes), disse "Bolsonaro não foi fiel a mim, porque eu seria a ele". Mas ficou claro que a nova paixão, a qual o deputado defende com unhas e dentes é o PSL, e não mais Jair Bolsonaro.

        Em uma de suas postagens no Twitter, Frota, que anteriormente havia elogiado a participação do Ministro Paulo Guedes em sua entrevista na Globo News, resolveu atacar primeiramente Bolsonaro "Precisamos lembrar aqui que o PSL já havia sido colocado de escanteio na transição. Ficou claro que o escolhido foi o DEM", o ataque teve por motivo uma resposta de Guedes ao entrevistador, que perguntou o que ele pensava sobre os parlamentares do NOVO, e o Ministro respondeu de maneira positiva sobre seus deputados federais, o trecho da conversa foi compartilhado pelo perfil do Partido NOVO no Twitter, isso ampliou a carência do Deputado do PSL, que continuou, atacando Guedes "Agora Paulo enaltece o NOVO, realmente é mais a cara dele mesmo. Engraçado que o Governo lembra do PSL só quando convém".

        A primeira observação sobre essa postagem é a incoerência com os discursos anteriores, onde ele enaltecia a composição do governo na transição, podendo ser verificado pelo YouTube em sua participação no programa Pânico da Jovem Pan, em vídeo postado pelo programa no dia 30 de novembro de 2019.
E sobre o elogio de Guedes aos parlamentares do NOVO ele disse somente que "são excelentes parlamentares", mesmo por que não há registro de posturas questionadoras da reforma da previdência pelos deputados do NOVO, como Frota fez recentemente de forma pública, dizendo que teria que ser convencido a respeito de pontos da reforma.

        A mesma pessoa que exige "fidelidade" de Bolsonaro, age como se não fosse do Partido do governo, onde naturalmente se valoriza cada voto a favor das propostas apresentadas, e continua com o "fogo amigo", "Paulo Guedes deve buscar apoio no NOVO. Já que é fantástico quem sabe o NOVO com 9 Deputados não resolvam a vida dele. Ele foi infeliz na declaração. Como falei o PSL só se torna interessante quando eles precisam".

        A sanha de Frota contra o governo foi além de Bolsonaro e Guedes, e alcançou ninguém menos que o Ministro da Justiça e segurança pública Sérgio Moro. Ele encontrou razões, que são cultivadas no mundo fictício da esquerda "Lula livre", pra compartilhar uma matéria sobre a opinião de Dinho Ouro Preto, vocalista do capital Inicial, que colocava em xeque o julgamento do então juiz da 13.ª Vara Criminal Federal de Curitiba, sobre a prisão de Lula, que segundo Dinho, possivelmente foi por interesses partidários. Frota deu todo apoio ao vocalista do Capital Inicial "Não pode falar nada contra, estão pior que o PT aqui. Mas não se cale".

        A verdadeira pá de cal que destituiu qualquer esperança de seus eleitores de que seu voto seria honrado, foi o apoio e incentivo declarado, também por postagem no Twitter, à greve dos caminhoneiros. Mesmo diante de todos esforços que o governo tem feito, para conter algo que seria, sem dúvida, trágico para o país, por um problema não criado agora, mas herdado por gestões anteriores, sem qualquer compromisso, não apenas com Bolsonaro, mas com o Brasil, Frota rebateu uma declaração da sua colega de partido, a deputada Joice Hasselmann que afirmou, "Greve dos caminhoneiros não ajuda ninguém", segundo o Frota, Joice está errada, afirmou ele, "Ajuda sim Joice, ajuda a respeitar toda uma classe que foi enganada por Temer e Márcio França".

        A mudança brusca e repentina de postura do Deputado Alexandre Frota, gerou a perda de milhares de seguidores nas redes sociais, além de que, suas postagens apresentam baixa relevância, com pouca interatividade, e é notado que os comentários presentes são de críticas à suas portagens.
        A reação do público evidencia o sentimento de traição, pois a bandeira levantada no período eleitoral pró Bolsonaro, não foi abaixada por seus eleitores, apenas por ele.

Nota de rodapé:
        

         (Atualização da matéria 23 de Abr de 2019 às 20h47)

        A Central de Imprensa Sátira se dá o direito de adequar seus textos quando bem convier, porém, em respeito aos leitores, sempre manterá o artigo original sem alterações para eventuais pesquisas.

Coluna

tweet por Alex Diferolli Tiago Nascimento

+1 (615) 334-8435

Análise de ID


Edições em destaque

LEIA AGORA

Qual o interesse dos partidos em atrasar o urgentíssimo Pacote Anticrime? - Parte 3

    O projeto de lei anticrime promove alterações em 14 leis, sendo organizado em 19 objetivos, que atacam a corrupção, o crime organizado e os crimes violentos


LEIA AGORA

A indústria da exploração sexual infantil tem um novo capítulo

    Aprofundamos nas pesquisas e descobrimos quem é o homem citado na denúncia contra MC Mirella. Tráfico de drogas, evasão de divisas e homicídios estão ligados nesta trama


LEIA AGORA

A crise na Venezuela e a omissão de famosos brasileiros

    Os artistas Lobão e Roger Rocha por meio de suas redes sociais, atuam de maneira incisiva contra o ditador Nicolás Maduro, causador da crise na Venezuela


LEIA AGORA

A Reforma da Previdência (parte2)

    Destrinchamos a Thread feita pelo Barril 247 que foi elogiada por Eduardo Bolsonaro e se transformou em um vídeo explicativo do blogueiro Nando Moura


LEIA AGORA

A Lava-jato da Educação

    Os primeiros alvos da “Lava Jato da educação” serão o Prouni, o Pronatec, o Sistema S, as bolsas de ensino a distância e as universidades federais